quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Alto estima ou autoestima?

Atualmente muito se tem falado da auto valoração do ser. Repetir para si mesmo que "você pode", "você consegue", "eu confio em você" é uma maneira de alcançar sucesso e se ver com melhores olhos.

Mas muitas vezes a pessoa se recusa a repetir isto pelo simples fato de não ser verdade, de não acreditar naquilo. Alguns casos extremos as pessoas até pulam de lugares altos por acharem que "podem" realmente voar. Repetir algo que não tenha uma estrutura esterna é apenas recitar um mantra sem significado algum.

Na verdade, não há nada melhor para uma pessoa se sentir auto valorizada do que quando outros demonstram amor por ela. Quantas pessoas não mudaram de atitude para com si mesmas quando foram valorizadas e amadas? Principalmente quando este amor era claramente incondicional, ou seja, sem exigências? Com certeza muitas.

Quando digo sem exigência me refiro ao fato de uma pessoa ser amada sem ter feito nada para merecer isto. Mesmo que ela tenha magoado ou maltratado a pessoa que lhe devota amor, isto não destruiu o amor demonstrado pela outra pessoa.

Este é um amor difícil de se encontrar entre os humanos, mas mesmo assim ainda o encontramos. Na Bíblia temos o caso de Jó que mesmo que erroneamente acreditando que Deus o mataria continuava a professar dedicação a Ele (Jó 13:15).

Mas nenhum amor pode se aproximar do amor demonstrado por Deus a nós:
Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.
Romanos 5:8
Deus pretende fazer com que através desse amor nós despertemos para a verdadeira valoração que temos, ou seja, o valor de sermos chamados "filhos de Deus" (João 1:12; 3:16); de sermos alvos de seu amor e cuidados.

Segundo o mandamento divino, o amor ao próximo só pode ser atingido ao amarmos a nós mesmos (Marcos 12:31), pois o bem querer a nós mesmos serve de referência para querer bem aos outros. Foi só por essa falta de referência que Jesus deu o novo mandamento, que em essência é igual à citação, ou seja, amar como Ele amou (João 13:34).

Que possamos estudar a Bíblia para aprendermos de Deus e seu amor por nós, pois seu amor demonstra tanto o nosso valor para Ele quanto para o universo.

E não se esqueça de acreditar mais na aLto estima (a estima que Deus tem por você) do que na aUtoestima ensinada nos dias de hoje, a que muitas vezes tenta construir uma boa estima por meio de mentiras e meias verdades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário